Blog PMTC

  • Projeto Madre Teresa

São Pio de Pietrelcina, um exemplo de contágio bom: o da santidade

Andressa Collet - Vatican News



A festa litúrgica deste ano do frade italiano também é marcada pela abertura da fase diocesana da causa de beatificação de Frei Modestino, filho espiritual de Padre Pio, que por 42 anos foi porteiro do convento local. Segundo ministro provincial dos Frades Menores Capuchinhos de San Giovanni Rotondo, Frei Maurizio Placentino, o retrato de “um contágio bom, belo, que é aquele da santidade. São Pio nos recordou que a santidade é contagiosa e nós queremos nos contagiar dessa santidade”.


Neste dia 23 de setembro, a Igreja recorda a vida e missão de São Pio de Pietrelcina, falecido no ano de 1968, aos 81 anos. O Papa João Paulo II, ao proclamá-lo Santo em 2002, descreveu sobre o legado do frade italiano que serve de testemunho para as nossas dificuldades e dores que, se foram aceitas por amor, “se transformam em um caminho privilegiado de santidade”.


Os devotos de São Pio se apressaram e uma semana antes das celebrações da festa litúrgica do santo já haviam garantido os 1.500 lugares disponíveis na igreja dedicada ao santo capuchinho em San Giovanni Rotondo para acompanhar tanto a tradicional Vigília de Oração, no dia 22, como as duas missas do dia 23. A presença dos devotos respeita as normas das autoridades sanitárias para evitar o contágio do coronavírus. Tanto a novena como as celebrações serão transmitidas pelo canal italiano Padre Pio TV e Rádio Padre Pio.


Ao final do dia da festa litúrgica, além de uma bênção especial às crianças depois da celebração vespertina na Igreja de São Pio, durante a noite, na Igreja de Santa Maria das Graças, será realizado um concerto de música sacra do coro polifônico “Te Deum Laudamus”, de San Marco in Lamis.

Causa de beatificação do filho espiritual de Padre Pio

A Festa de São Pio deste ano também é marcada pela abertura da causa de beatificação de Frei Modestino de Pietrelcina, também conhecido como Damiano Fucci. No dia 14 de setembro, de fato, no início da novena em preparação à celebração litúrgica do santo, no Santuário de Santa Maria das Graças, começou a fase diocesana na qual membros do tribunal e da comissão histórica estudarão a vida e as virtudes heroicas do filho espiritual de Padre Pio que, durante 42 anos, foi porteiro do Convento de San Giovanni Rotondo. O inquérito diocesano consiste na coleta de escritos, documentos e provas testemunhais referentes ao Frei Modestino que serão então transmitidos à Congregação para as Causas dos Santos para avaliação de mérito.

O porteiro do Senhor

Naquela ocasião, na homilia da celebração eucarística, dom Franco Moscone, arcebispo de Manfredonia-Vieste-San Giovanni Rotondo, afirmou que a missão de Frei Modestino, que “tantas vezes abriu e fechou, saudando os peregrinos” e abrindo “o coração de Cristo”, foi a de “porteiro do Senhor”.

Já o ministro provincial dos Frades Menores Capuchinhos de San Giovanni Rotondo, Frei Maurizio Placentino, comentou:

“Hoje queremos nos lembrar que também existe um contágio bom, belo, que é aquele da santidade. São Pio nos recordou que a santidade é contagiosa e nós queremos nos contagiar dessa santidade.”

2 visualizações